Quanto custa um serviço de fazer um furo de água na Zaask 20€ - 60€ /m

Preços com base na média nacional

Fazer um furo de água tem como objectivo aproveitamento de recursos hídricos a uma profundidade muito maior do que os poços. Quando bem feitos, podem durar cerca de 25 anos. Depois desse período é necessário uma manutenção mais regular. 

Um furo de água requer um investimento inicial bastante elevado, pois as características do trabalho exigem materiais e conhecimentos técnicos muito específicos. Assim, o custo médio deste tipo de serviço ronda os 30€ por metro de profundidade sendo que os valores podem variar entre 20€/m e 60€/m.

Para que é construído um furo de água ou um furo artesiano?

Os furos de água podem ser construídos para exploração dos recursos hídricos tanto por entidades particulares como colectivas.

A água extraída a partir do furo serve sobretudo para abastecer edifícios de habitação e actividades de agricultura, pecuária e indústria. 

Registo de poços e furos de água

O serviço de perfuração de um terreno para construção de poços furos de água está sujeito à aprovação camarária. A empresa que realiza a perfuração tem de ter um alvará que permita executar este tipo de trabalho. 

Actualmente, a maioria dos locais onde são atribuídas estas licenças são regiões onde não existe nenhuma rede de distribuição de água pública.

Devido à complexidade do processo burocrático de obtenção da autorização para furar, recomenda-se deixar esta responsabilidade a cargo da empresa de furos de água. O processo burocrático exige:

    • Fotografia aérea com a implantação do local de sondagem 
    • Respectivas coordenadas em WGS84
    • Requerimento da Agência Portuguesa do Ambiente

É necessário contratar uma empresa especializada para fazer um furo de água?

Segundo a Agência Portuguesa do Ambiente, que é o organismo responsável pela gestão dos recursos hídricos no panorama nacional, a execução de um furo de água apenas pode ser realizada por empresas especializadas e licenciadas. 

Sendo assim, para garantir a qualidade da perfuração, devem ser cumpridos todos os parâmetros legais e regulamentares, entre eles: presença de sondadores e técnicos especializados.

Caso contrário, estas empresas estão impedidas de efectuar as operações de controlo e supervisão da obra durante a sua execução.

Qual a distância mínima entre furos de água?

Os furos de água devem respeitar uma distância mínima de 100 metros, entre captações de diferentes utilizadores de uma mesma massa de água subterrânea. 

Todavia, em casos excepcionais e tecnicamente fundamentados, a Agência Portuguesa do Ambiente poderá definir um limite diferente.

Determinação do local onde se fará o furo de água

A determinação da localização do furo é um factor crucial em todo o processo. Para descobrir as características geográficas do solo e definir os locais mais favoráveis à execução do furo, é necessário fazer uma sondagem do terreno.

A sondagem engloba um conjunto de técnicas e de métodos, como estudos hidrogeológicos e geofísicos, para assegurar a melhor localização do furo. Geralmente, a sondagem inclui as seguintes tarefas:

  • Compilação e análise de dados geológicos e hidrogeológicos disponíveis sobre a área e região circundante.
  • Levantamento geológico de superfície com o objectivo de representar em carta geológica e perfis interpretativos. 
  • Levantamentos geofísicos de superfície com o objectivo de constatar estruturas geológicas indicadoras da presença de água subterrânea.
  • Interpretação e análise dos resultados geológicos, hidrogeológicos e geofísicos obtidos.
  • Radiestesia, que é a aplicação de técnicas adivinhatórias na busca de fontes de água subterrâneas.

3 métodos de perfuração

Antes de se definir o método de perfuração, é necessário olhar para uma série de variáveis que irão influenciar a escolha do mesmo: 

  • Facilidade ou dificuldade da construção
  • Propriedades hidrogeológicas do local do furo
  • Diâmetro do furo
  • Protecção sanitária
  • Destino da captação de água
  • Orçamento disponível para o serviço

Os trabalhos de perfuração só podem ser iniciados uma vez que seja definido o método de perfuração mais adequado, de acordo com os factores acima citados. 

No que diz respeito aos métodos de perfuração, destacamos 3:

  • Método de rotopercussão (ar comprimido)

É aplicado geralmente em formações geológicas duras e compactas. Consiste na utilização de ar comprimido insuflado a partir de um compressor, que circula com velocidade e em sentido ascensional.

  • Método de circulação directa (lamas)

Escolhe-se este método para rochas macias, areia, argilas e outras formações não compactas. Consiste na perfuração através da rotação, sendo o fluido de circulação bombeado para o espaço compreendido entre a parede exterior da tubagem e as paredes da sondagem.

  1. Método de circulação inversa (lamas)

Por norma, aplica-se em rochas macias, areias, argilas, grés, calcários e outras formações não compactas. Faz-se perfuração através da rotação, o fluido de circulação desce até ao fundo do furo e depois é bombeado para a superfície pelo interior das varas de parede dupla.

Características dos métodos de perfuração

O método de circulação inversa, embora mais dispendioso, apresenta-se como o mais vantajoso a longo prazo.

Tipo de método Vantagens Desvantagens
Rotopercussão
  • Método de baixo custo;
  • Rápida progressão no terreno;
  • Gastos reduzidos a nível de limpeza
  • Diâmetro final pequeno;
  • gasto elevado em caso de alargamento posterior; 
  • Difícil controlar em formações frágeis.
Circulação directa
  • Rápida progressão e menor risco de abatimento;
  • Melhor controlo da lama bentonítica
  • Custos de execução mais elevado e mais gastos com limpezas (em comparação ao método de rotopercussão)
Circulação inversa
  • Furo de água mais produtivo e com maior tempo de vida útil;
  • Furo com maior diâmetro e mais económico;
  • Perfuração mais rápida.
  • Maior gasto de água;
  • Equipamentos maiores e  mais complexos;
  • Necessidade de mais técnicos no terreno;
  • Estaleiro maior

Tubagem de revestimento

Uma vez terminada a perfuração, segue-se a escolha da coluna definitiva de revestimento, também conhecida por tubagem de revestimento. Esta tubagem é responsável por transformar o furo de pesquisa em captação de água. 

A tubagem é constituída por tubos lisos e drenados, sendo que os drenados revestem as zonas mais produtivas da perfuração. A escolha do material de revestimento é de grande importância, devendo obedecer às características da formação geológica á volta da perfuração. 

Estes são os materiais mais utilizados:

  • PVC tradicional
  • PVC roscado
  • Aço normal
  • Aço inox

Outras variáveis que afectam o preço de fazer um furo de água

A profundidade do furo é o factor que realmente define a complexidade do serviço. Fazer um furo de água de 50 metros de profundidade é bastante diferente de fazer um furo de 1000 metros de profundidade.

No entanto, existem muitas outras variáveis com peso na facilidade ou dificuldade de execução do trabalho:

  • Direção do furo - Trata-se de um furo vertical ou parcialmente horizontal? A execução do trabalho poderá ser relativamente mais complexa e, consequentemente, gerar orçamentos distintos para a mesma profundidade. 
  • Diâmetro do furo - O diâmetro influencia directamente a dimensão da maquinaria, o método de perfuração e, como consequência, o orçamento.
  • Características do terreno e do solo - O local onde irá ser feita a perfuração também influencia a duração e materiais necessários para a execução do furo de água.
  • Tipo de propriedade - Ou o propósito da construção do furo de água pode influenciar o seu custo. Como já referimos, os furos de água podem ser utilizados para consumo de água doméstico, para a agricultura, indústria ou até superfícies comerciais ou de serviços. A quantidade de água utilizada varia de espaço para espaço.

Ensaio de caudal

O sucesso do furo de água é alcançado quando o caudal necessário pode ser extraído de maneira contínua, a um baixo custo, sem influenciar o seu aspecto qualitativo. Para tal a realização de um ensaio caudal é indispensável, uma vez que permitem:

  • Verificar a eficiência da captação;
  • Calcular o caudal de extracção óptimo da captação;
  • Optimizar a extracção do aquífero;
  • Dimensionar as captações,
  • Apurar a eficácia dos furos de captação;
  • Levantar informações indispensáveis para seleção correcta da bomba submersível.

Instalação de bomba

Em furos nos quais o nível do caudal é baixo, torna-se necessário instalar uma electrobomba submersível para extrair a água. 

A potência da bomba eléctrica vai depender do caudal e necessidades da propriedade. Este tipo de material pode ser adquirido por si ou pode ser da responsabilidade da empresa contratada para realizar o furo de água.

Como fazer limpeza a furo de água (ou recuperação)?

Ao longo do tempo, é inevitável que que uma quantidade considerável de sedimentos se acumule no furo de água. Esta sedimentação de detritos diminui a capacidade de extracção de água. 

Para tal, torna-se essencial a manutenção regular e cuidada do furo de água, de modo a garantir limpeza e a recuperação do caudal.

Dos diferentes sistemas de limpeza, destacamos:

  1. Limpeza através de um processo de sucção, utilizando ar comprimido.
  2. Limpeza através da elevação de água com injecção de ar insuflado, a partir de um compressor de alta pressão.

Também deverão ser realizadas eventuais avaliação aos ralos de modo a verificar possíveis obstruções causadas pelo arrastamento de sedimentos. Nestes casos, é necessário realizar fazer uma escovagem ou utilizar desfolhantes.

Procura fazer um furo de água para o seu próximo projecto?
Agora que tem uma ideia dos preços vamos encontar o profissional certo para si!

Como sabemos estes preços?
Todos os anos, milhares de pessoas procuram profissionais na Zaask para os seus projectos. Monitorizamos os orçamentos dos profissionais e partilhamos essa informação consigo.
25k Projectos mensais
+400k Orçamentos dados
15k Profissionais que orçamentaram
Para lhe proporcionar a melhor e mais rápida experiência possível, este site guarda cookiesAceitar