diferença entre um TOC e um ROC

Qual a diferença entre um TOC e um ROC

Se já teve ou tem a necessidade de contratar um oficial de contas, já se deparou certamente com a dúvida sobre a diferença entre um TOC e um ROC, que habitualmente designam os oficiais certificados para a actividade de gestão da sua contabilidade. Neste artigo explicamos-lhe a diferença entre um TOC e um ROC.

Relativamente à certificação destes profissionais existe uma distinção na classificação profissional que iremos detalhar neste artigo entre a diferença entre um TOC e um ROC, que remete para:

os TOC:  Técnicos Oficiais de Contas, responsáveis pela execução da contabilidade;

os ROC: Revisores Oficiais de Contas, a quem compete a revisão (auditoria de base legal) dessa mesma contabilidade a fim da certificação legal das contas.

Vejamos então, mais em detalhe, em que consiste cada uma destas especializações, para descobrirmos a diferença entre um TOC e um ROC:

TOC:  Técnicos Oficiais de Contas

Responsabilidades:

Um Técnico Oficial de Contas (TOC) faz a ponte entre a fiscalidade e a empresa que representa, não se limitando a fazer a contabilidade da mesma mas certificando-se que esta está em conformidade com a legislação em vigor, e que todas as contribuições para o Estado estão em dia. Cabe-lhes a responsabilidade de abarcar tudo o que envolva a área financeira da empresa, respondendo por isso pela reputação contabilística e financeira da mesma aquando necessárias clarificações ou elaborações de relatórios técnicos sobre a entidade.

Perfil Profissional:

Relativamente ao seu perfil técnico, os TOC são profissionais que necessitam não só de ter formação académica relevante (uma licenciatura em área que abarque disciplinas específicas como contabilidade analítica)  como estar inscritos na Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas (OTOC) e ter sido aprovados no exame para TOC (e em certos casos ter terminado um estágio na área). Em termos cognitivos, deve deter bons conhecimentos matemáticos e legislativos, assim como competências analíticas, de concentração e de organização que lhe permitam e ser capaz de analisar, interpretar e comunicar correctamente os números de dada realidade empresarial.

ROC: Revisores Oficiais de Contas

Responsabilidades:

Um Revisor Oficial de Contas (ROC) funciona como um auditor externo que tem a responsabilidade e a quem é reconhecida a competência legal para rever a contabilidade e auditar contas e serviços respeitantes a qualquer tipo de entidade e organização, mesmo as de cariz público. Cabe-lhe a responsabilidade de conferir se todas as contas estão em conformidade com o estipulado pelas normas técnicas aprovadas ou reconhecidas pela Ordem dos Revisores de Contas (OROC), emitindo após a revisão ou auditoria de contas uma certificação legal das mesmas ou um relatório de auditoria,  documentando a sua opinião sobre a situação financeira, os resultados das operações e os fluxos de caixa da  entidade em questão.

Diferença entre um TOC e um ROC: perfil profissional

No que remete para o seu perfil, são muitas as características comuns às do TOC se nos ativermos à formação académica de base (que deve ela também vir de áreas como auditoria, contabilidade, economia, gestão etc.). Contudo, adicionalmente ao que é esperado de um TOC, é também esperada capacidade para exercer também competências de liderança e doses adicionais de responsabilidade e dedicação.

Em termos cognitivos espera-se também a detenção de aptidões matemáticas e conhecimentos legislativos, mas a diferença entre um TOC e um ROC é que ao ROC é pedido um perfil ainda mais analítico do que o TOC, requerendo o perfil de ROC uma extrema capacidade de concentração e atenção ao detalhe para comparação de informação. Em termos técnicos, este profissional terá de ter tido aproveitamento quer no exame de admissão à Ordem dos Revisores de Contas (OROC) quer no estágio do mesmo âmbito.

Agora que sabe as diferenças entre um TOC e um ROC, se procura contabilistas para a sua empresa encontre-os através da Zaask, onde apresentamos até 5 profissionais avaliados.