Após a divulgação da terceira edição do estudo nacional de competitividade regional, comunicamos quais os distritos onde os empresários de microempresas sentem que a situação financeira actual da empresa e do distrito são melhores e piores. Para além disso, analisámos também quais os distritos onde os empresários se sentem mais optimistas em relação ao futuro do seu negócio e aqueles em que os valores cobrados e as receitas mais aumentaram ou diminuíram.

Os resultados estão expostos numa numeração de 1 a 5, em que 1 corresponde a “muito má” e 5 a “muito boa”. Os gráficos foram retirados do estudo em questão (pp.44-60). Estas foram algumas das conclusões a que se chegaram:

Situação financeira actual da empresa

Os profissionais da Guarda, Castelo Branco e Vila Real são os que melhor classificam a situação financeira da sua empresa. Por outro lado, os profissionais de Beja, Bragança e Coimbra são os que pior classificam a situação financeira actual da sua empresa.

distritos

Aumento das receitas da empresa

Os profissionais da Guarda, Portalegre e Castelo Branco são os que mais afirmam que as suas receitas aumentaram. Por outro lado, os de Bragança, Açores e Beja são os que mais crêem que não houve um aumento nas receitas nos últimos 12 meses. De seguida, os resultados estão expostos numa numeração de 1 a 5, em que 1 corresponde “a diminuiram muito” e 5 a “aumentaram muito”.

distritos

Valor cobrado aos clientes

Os profissionais de Bragança, Guarda e da R.A. da Madeira são os que aumentaram mais o valor cobrado aos clientes 12 meses (mantendo-se, ainda assim, muito parecido). Viana do Castelo, Faro e Coimbra aparecem como os distritos em que o valor cobrado aos clientes menos aumentou ou manteve-se igual nos últimos 12 meses.

distritos

Evolução das empresas nos próximos meses

Os profissionais de Castelo Branco, Setúbal, Lisboa e Guarda são os que estão mais positivos em relação à evolução das suas empresas nos próximos 12 meses. Por sua vez, os de Bragança, Santarém e Guarda são os que se sentem menos optimistas neste ponto. Neste caso, os resultados estão expostos numa numeração de 1 a 5, em que 1 corresponde a “diminuir muito” e 5 “a melhorar muito”.

distritos

Situação económica dos distritos

Os profissionais de Faro, Leiria e Braga são os que avaliam melhor a situação económica no seu distrito. Por outro lado, são os empresários de Beja, Açores e Bragança que pior classificam a situação económica nos seus distritos. Desta vez, os resultados estão expostos numa numeração de 1 a 5, em que 1 corresponde a “muito má” e 5 a “muito boa.

distritos

Algumas conclusões:

Castelo Branco aparece como um distrito em que os empresários sentem que a situação financeira actual é boa e que as receitas da empresa têm aumentado nos últimos 12 meses. Para além disso, também são dos que estão mais optimistas em relação à evolução da empresa nos próximos 12 meses.

Os empresários do distrito da Guarda também são os que consideram a situação financeira actual da sua empresa como boa e afirmam que as receitas aumentaram nos últimos 12 meses. Para além disso, também são dos que mais afirmam que o valor cobrado aos clientes aumentou.

Se leu o artigo “Empresários portugueses divididos em relação às oportunidades nos seus distritos”, saberá que o distrito da Guarda aparece como aquele em que os empresários mais facilidade sentem em criar o seu negócio, aconselham outros profissionais a fazê-lo e sentem que o governo local os acompanha e impulsiona.

Por outro lado, Beja e a R.A. dos Açores aparecem como distritos onde os empresários mais avaliam como má ou razoável a situação económica da sua empresa e que não consideram que as receitas da empresa tenham aumentado nos últimos 12 meses. Para além disso, são os que pior avaliam a situação económica no seu distrito.

Os empresários de Bragança também são os que sentem que a situação económica da sua empresa e o do seu distrito é pior e que as receitas não aumentaram ou diminuíram nos últimos 12 meses.