colocar pavimento flutuanteColocar pavimento flutuante é uma boa dica para quem está a pensar dar um novo visual à casa. Para além de serem resistentes e agradáveis para viver, estes soalhos possuem ainda a vantagem de puderem ser colocados por cima do piso já existente e de não exigirem muita sabedoria na hora de colocar, sobretudo na sua versão de encaixar.

Siga as dicas Zaask em baixo sobre como colocar pavimento flutuante e tornar-se-á rapidamente um especialista.

Material necessário:

– Martelo;

– Serra vertical para as tábuas do pavimento;

– Serrote de esquadria caso seja necessário fazer ajustes na porta;

– Calços para o espaço de dilatação;

– Bloco protector para não martelar na madeira;

– Ferro em “S” para montar os últimos painéis junto à parede;

– Esquadro;

– Fita adesiva;

– Fita métrica;

– Lápis;

– Bloco de notas;

– Material de segurança como luvas, óculos, máscara e joelheiras.

colocar pavimento flutuantePreparação para a instalação

A primeira coisa a fazer é avaliar o espaço onde irá colocar o pavimento flutuante, deste modo evita gastos desnecessários, como comprar tábuas a mais. Para tal, verifique a largura e o comprimento da divisão e acrescente 10% de pavimento para eventuais erros, sobretudo se é a sua primeira vez. Seguidamente, divida o comprimento e a largura da divisão pelas dimensões de cada tábua. Não se esqueça de incluir um espaço de 8 a 10 milímetros junto à parede de cada lado para os acabamentos.

Caso a divisão já tenha pavimento é possível fazer a colocação por cima do mesmo, desde que o solo esteja em perfeitas condições, isto é, limpo e nivelado. Se, no entanto, a sua opção passar por extrair o revestimento, desloque-o com cuidado e assegure-se de que o piso fica limpo. Caso isso não seja possível, limpe a poeira (o aspirador é uma boa opção) e lave o solo com lixívia.

Posteriormente, comprove se o suporte está bem seco, pois vai precisar de colocar no chão uma película de plástico de pelo menos 0,15 milímetros para proteger o novo piso da humidade. Tanto neste caso, como no outro, é aconselhável colocar por debaixo das tábuas uma película (costuma vir juntamente com o material).

O objectivo consiste em reduzir o ruído dos passos sobre o pavimento e corrigir pequenas imperfeições. Deve unir as faixas com fita adesiva. Nesta fase, é preferível consultar o manual de instruções do material.

Não se esqueça ainda que todas as remodelações, incluindo a de colocar pavimento flutuante, têm os seus desafios, tal como explicámos num artigo anterior.

Muito importante: lembre-se que é indispensável deixar as tábuas na embalagem original fechada durante 48 horas, no meio da divisão e na horizontal, para que o material se ambiente à humidade do espaço.

Colocar pavimento flutuante

Antes de começar preste atenção: o mais correcto é instalar as tábuas perpendicularmente à parede com mais luminosidade, de modo a que a luz natural lhes incida longitudinalmente. Há também o hábito de colocar paralelamente à parede mais longa, por ser mais fácil de instalar, contudo uma divisão irregular poderá exigir outros arranjos. Fica ao seu critério.

Depois de avaliar como vai colocar o pavimento, comece por instalar as tábuas da esquerda para a direita com o lado do encaixe macho virado para a parede. É melhor dar uma espreitadela ao livro de instruções para confirmar o lado das tábuas que deve ficar virado para a parede.

Agora, com o auxílio de calços no topo e de dois, ou três calços por tábua no comprimento, mantenha uma distância de 8 a 10 milímetros entre a parede e a primeira fila. O piso de madeira flutuante vai expandir-se e contrair conforme as variações de temperatura, ao deixar uma pequena reserva de espaço evita futuras rachas no pavimento. Este espaço será coberto pelo rodapé.

No comprimento, se precisar, por exemplo, de menos de 30 centímetros de tábua para preencher uma fila, não comece com uma tábua inteira e sim com uma, com menos de 30 centímetros, para que a última tenha uma dimensão superior. Geralmente, em cada fila a última tábua é cortada, sendo que a sobra serve para iniciar a fila seguinte e assim desalinhar as juntas entre as filas. Isso irá fortalecer a durabilidade do piso, bem como adicionar um componente estético agradável.

Seguidamente, coloque as tábuas de um lado ao outro na divisão, paralelamente à primeira fila. Faça o trabalho o mais longe possível das zonas de passagem, para que não pise as partes já instaladas. Pressione a tábua a montar num determinado ângulo e enquanto as baixa horizontalmente. Só terá a certeza que o trabalho está bem feito quando ouvir um clique. Para unir as tábuas coloque a protecção no topo e martele no bloco, para que a madeira não se danifique.

No final da fila use o ferro em “S” e junte as tábuas com a ajuda do martelo. Não se esqueça de também deixar um espaço de 8 a 10 centímetros entre a parede e as tábuas, por causa da dilatação do pavimento. No final tire os calços e finalize com o rodapé. Trabalho finalizado. O resultado está à vista de todos. A sua casa ganhou um novo visual.

Claro que se considerar que este projecto ficará melhor entregue a um profissional credenciado, só tem de procurar na Zaask, onde encontrará os melhores profissionais para esta área.